Jô Soares da Rede Globo

Antecedentes:

Abertura do Programa do Jô 03/09/2010

Encerramento Programa do Jô 03/09/2010

Nós, do Núcleo Cultural Guarani Paraguay Teete [1] – grupo formado por paraguaios residentes no Brasil, que se dedica à divulgação da cultura e história do Paraguai no país – vimos, através desta carta, manifestar nosso desgosto com relação ao convidado do seu programa do dia 3 de setembro passado, Mauricio Guilherme – que se apresenta como “El Paraguaio”. O artista e sua banda apresentam uma parte do show “Paradas Paraguaias”, uma série de canções cujas letras são modificadas, no termo do autor, “falsificadas para fazer comédia”.

Nós do Núcleo, e muitos paraguaios residentes no Brasil, ficamos profundamente consternados com o posicionamento do seu programa, que reforça um estigma muito enraizado na mídia brasileira ao ter como convidado um artista que cria um show recheado de preconceitos sobre nosso país. Sendo, justamente, um dos principais objetivos do Núcleo a divulgação da cultura e da história do Paraguai consideramos este ato um excesso que vai contra a desconstrução dessa imagem negativa e estereotipada que permeia qualquer menção ao nosso país e que representa a nossa luta diária.

A Lei Nº 7.716/89 define os crimes resultantes de preconceito de raça e de cor e no seu Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”.

O Núcleo Cultural Guarani Paraguay Teete conta com uma equipe de colaboradores especializados para qualquer esclarecimento ou informação sobre a história e cultura do Paraguai. Assim colocamo-nos à disposição caso haja necessidade.

 Atenciosamente,

Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” 

São Paulo, 4 de Outubro de 2010

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Cartas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Jô Soares da Rede Globo

  1. Fico feliz de saber que existe um grupo organizado de Paraguaios no Brasil, que atuem na defesa e na informação da nossa cultura. Um feliz abraço desde Itália, onde minha esposa e eu moramos. Através da arte em vidros e na pintura fazemos conhecer um pouco mais das belezas do nosso querido e amado pais. Que apesar de ser pequena geográfica-mente é segura-mente um continente em brio pátrio sem igual. Sabemos que a pior miséria que pode existir na terra não seja aquela advindo das coisas materiais, mas certamente aquela que brota no seio do espírito dos homens ignorantes e enquanto ela existir, nunca haverá a colheita da verdadeira paz e harmonia entre os povos. Continuem ministrando de forma gentil e inteligente a aqueles que fazem opróbrio do nosso querido pais já usurpado tantas vezes pela ignomínia de pessoas faltos de criatividade e inteligência, encontrem uma forma tão vil para se tornarem evidentes na mídia.

    Um grande abraço e sucesso na vossa empreitada que segura-mente será muito grande, afinal o preconceito ainda esta muito arraigado na cultura de algumas pessoas.

    Che maitei pe-e-kuera-pe

    Ypoakua Arandú

  2. Eu sou um admirador do programa do senhor Jó Soares, mas não posso deixar de lamentar a falta de sutileza que deixaram transpor no programa ao ter deixado de considerar que muitos Paraguaios assistem ao seu programa e que colocar em evidencia um personagem que usa um pseudônimo ou nome artístico ( sem criatividade ou inteligência) como esse no vídeo acima só faz de-trair a qualidade dos muitos argumentos que o programa gozava segundo minha opinião. Não consigo entender fim hoje a insistência de alguns apresentadores de TV/Radio de denegrir e usurpar a imagem de toda uma nação composta de pessoas honestas e trabalhadoras, por causa de centenas ou milhares de (sacoleiros ou contrabandistas) de origem duvidosa, que até onde eu saiba em grande maioria são representados por Brasileiros e não pelos Paraguaios. ( Em Italia o pais esta sendo invadido pelos produtos Chineses e nem por isso, vejo na Televisão ou na Radio personagens satirizando esse grupo de seres humanos.) Imagino que seja responsabilidade da mídia Brasileira que muitas pessoas associem a falsificação com o Paraguai, quando na verdade isso existe no próprio Brasil não é privilegio dos Paraguaios e sim de todas as pessoas que adquirem ou compram esses produtos, e como a questão das drogas, se ninguém comprar não existiria traficantes e violência como conseqüência disso. Quando morei no Brasil por 26 anos, fui assim como tantos outros Paraguaios alvos de piada. Mas o que me permitiu não me deixar abater era a minha total e absoluta capacidade de auto estima, porque estudei numa das escolas mais pobres e humildes do Paraguai no meio do inferno verde como era conhecido a região do Chaco Paraguaio. Ali no meio dos Indígenas de diversas etnias compreendi que a força moral deriva da força espiritual, e que a grandeza de um homem e medida pela forma como a emprega e não pelo que diz como um charlatão que retine como um címbalo. Assim apesar dos achaques sempre demonstrei por essas pessoas muita compreensão.

    Já vy`a ha já puká heta akoite onhondive che anguirû-kuera.

    Che maitei – Italia guivepe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s