Música instrumental paraguaia emociona paulistanos

Berta Rojas e Paquito D Rivera no Ibirapuera

Berta Rojas e Paquito D Rivera no Ibirapuera

Um dos mais importantes nomes do violão contemporâneo, Berta Rojas homenageia compositor Agustín Barrios Mangoré. Apresentação, que teve a participação especial de Paquito D’Rivera, marcou o lançamento do CD que a dupla lança no Brasil, chamado Día y medio.

Uma viagem musical. É isso que aconteceu no Auditório Ibirapuera, no dia 30 de setembro. A violonista Berta Rojas apresenta o CD Día Y Medio, que ela gravou em parceria com o renomado artista cubano Paquito D’Rivera – ele também esteve no palco do Auditório, para fazer uma participação especial na apresentação.

O espetáculo fez parte da turnê Tras las Huellas de Mangoré, que homenageia um dos mais importantes violonistas clássicos do mundo, Augustín Barrios (1885-1944), que nasceu no Paraguai, assim como a artista. Como indica o nome da turnê – que pode ser traduzido como “seguindo os passos de Mangoré” – Berta está percorrendo os países pelos quais Mangoré passou. O itinerário começou em 2011, no Uruguai, e já passou por Paraguai e Argentina, antes de desembarcar no Brasil.

Lanzamento do CD Día y medio no Paraguai

Lançamento do CD Día y medio no Paraguai

“Eu tenho sido há anos um grande admirador da habilidade artística primorosa da Berta”, diz D’Rivera. “Quando esta extraordinária violonista me convidou para se juntar a ela neste projeto em homenagem a seu “companheiro” Mangoré, com um repertório do próprio mestre, e de outros renomados compositores latino-americanos”.

Berta Rojas, uma das melhores violonistas clássicas da América Latina, é uma das maiores intérpretes da obra de Augustín Barrios – que tinha também um alter ego, o Nitzuga Mangoré, um cacique Guarani, devidamente paramentado, que se apresentava em salas de concerto na década de 30.

Berta Rojas, paraguia.

Berta Rojas, paraguia.

No Auditório Ibirapuera, Berta e D’Rivera, que toca clarinete e saxofone, interpretaram Choro de Saudade, Ca’azapa, Maxixe, Preludio em Do Menor e Las Abejas – todas composições de Barríos. Também do compositor paraguaio, Berta tocou ainda El Último Canto e La Catedral (as peças Preludio Saudade, Andante Religioso e Allegro Solemne), entre outras canções.

Berta Rojas

Referência internacional do violão contemporâneo, a violonista paraguaia já se apresentou nas mais importantes salas de concerto do mundo. Hoje é professora de violão nos Estados Unidos e cofundadora de prêmios que procuram revelar novos talentos e divulgar a música latino americana, entre eles Beatty Competition, Prêmio Cardozo Ocampo e Barrios WorldWideWeb Competition.

Paquito D’Rivera

O saxofonista e clarinetista cubano já ganhou 11 prêmios Grammy. Já participou da fundação de grupos como a Orquestra Cubana de Música Moderna e Irakere. Gravou mais de 30 discos, entre eles Brazilien Dreams (2003) em que fez versões para clássicos da MPB, com destaque para músicas de Tom Jobim.

Fonte: Companhia das Cordas e Paraguay Teete

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Cultura, Prensa / Imprensa e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s