Paraguai: Tereré é um símbolo nacional

Refresco barato tem grande popularidade no país.

Por Hugo Barrios para Infosurhoy.com—04/11/2010

Guampa de Tereré feito em prata na cidade de Luque, Paraguay

ASSUNÇÃO, Paraguai – Marcelo García está sentado em um banco da Plaza Uruguaya. Ele carrega em uma das mãos um jarro de plástico cheio de água com gelo e uma mistura de três tipos de ervas naturais. Na outra mão, uma cuia com erva-mate. García, então, despeja o líquido da jarra no copo de erva-mate e… pronto! Já pode beber seu tereré, uma bebida que é tão típica do Paraguai quanto a língua guarani. “O tereré é nossa bebida nacional”, disse García, um vendedor de eletrodomésticos de 48 anos, acrescentando que a bebida é um refresco e ajuda a preservar o convívio entre familiares e amigos. “Beber tereré é bom para o organismo. Os yuyos (ervas naturais) que colocamos nele ajudam a eliminar as impurezas do estômago e outros órgãos. Também me faz sentir bem e me ajuda a pensar, planejar minhas tarefas e compartilhar bons momentos com os amigos.” García comprou o tereré de Antonia Bracho, dona de uma barraca de venda da bebida na Plaza Uruguaya. Antonia, de 40 anos, oferece a seus clientes uma grande variedade de ervas naturais. Depois que o cliente escolhe as suas, ela as coloca em uma prensa de madeira e espreme tudo com uns poucos golpes de pilão. Muitas ervas são usadas para fazer o tradicional tereré, sendo as mais comuns a menta’i (menta), kapi’i katî, erva-de-santa-lúcia, agrião, rabo-de-cavalo e “burrito”, disse Antonia. “Vendo tereré na praça há cinco anos”, disse Antonia, que é mãe de quatro filhos. “Acordo às 3h30 da manhã para encontrar ervas frescas no Mercado 4, e sustento minha família com o que eu ganho.” O tereré, que é servido frio, não é consumido apenas nos dias quentes, mas o calor impulsiona as vendas. Antonia Bracho tem 12 jarros, 12 cuias e 12 canudos de metal para atender seus clientes, que aumentam junto com a temperatura. “Nos dias muito quentes, vendo mais”, disse ela. “Às vezes, chego a ganhar 100 mil guaranis (cerca de 34 reais) por dia.”  A melhor maneira de consumir a bebida é questionável.

Não tem hora para beber tereré, até mesmo no trabalho. (Marta Escurra para Infosurhoy.com)

Alguns dizem que deve ser bebida lentamente e em grupo, como atrativo principal de uma reunião social. “Não aconselho ninguém a beber tereré o tempo todo”, disse García. “É melhor não abusar porque pode dar preguiça e vontade de ficar sentado bebendo o dia inteiro, sem fazer nada.” Mas Jaqueline Rodríguez, uma jornalista de 28 anos, discorda.

“É a única bebida ‘saudável’ que consegue reunir as pessoas”, disse ela.

Juan Aguirre, um estudante de 28 anos, não consegue imaginar como seria sua vida sem sua bebida preferida. “Se eu tivesse que ir ao fim do mundo, levaria o tereré comigo, porque faz parte de mim”, atesta. “É meu amigo fiel aonde quer que eu vá, e esteve presente nos momentos mais importantes da minha vida. Eu me considero um fã do tereré, e não existe prazer maior para mim do que saboreá-lo na companhia dos amigos. O tereré me faz sentir realmente bem, espiritual e fisicamente, porque me dá força positiva”, acrescentou.

Daniela Vera, de 54 anos, ganhou o apelido de “Rainha dos Yuyos (ervas)”. Ela tem uma barraquinha no centro de Assunção, onde oferece uma vasta gama de ervas medicinais que podem ser usadas no tereré.  “Estou nessa barraca há 18 anos, vendendo meus produtos”, disse Daniela. “O movimento depende muito do dia, quanto mais quente, mais eu vendo.”

Ela também fala das propriedades medicinais de suas ervas. “A kapi’i katî é ideal para combater os bichos que invadem o organismo. O ‘burrito’ alivia o estômago, tornando a digestão mais fácil”, disse Daniela. “O agrião é ótimo para aftas na boca ou desarranjo estomacal. A menta’i é calmante, funciona como um tranquilizante.”

Daniela vende o tereré com as três ervas por 1.000 guaranis (cerca de R$ 0,34).

O tereré é tão típico do Paraguai quanto a língua guarani. (Marta Escurra para Infosurhoy.com)

Eduardo Oswald, membro do Centro Herbário do Paraguai, organização que apoia os produtores de erva-mate no país, afirma que o paraguaio médio consome 4,6 quilos de erva-mate – principal ingrediente do tereré – por ano. “A área de erva-mate plantada é de 18.750 hectares, com uma produção estimada em 77.663 toneladas de erva não processada e 30.289 toneladas de erva processada”, disse ele.

Segundo Oswald, o Paraguai exporta anualmente 618.374 quilos de erva-mate para países como o Japão, Brasil, Líbano, Estados Unidos, Chile, Síria, Alemanha, Canadá, Bolívia, Espanha, China, Coreia do Sul, Croácia, Israel, Suécia, Taiwan e Uruguai.

“Existem cerca de 9.052 famílias paraguaias que têm como principal fonte de renda a erva-mate, cuja produção é proveniente, em 92% dos casos, de plantações familiares e, em 8%, de fazendas comerciais”, disse Oswald.

“Os dados mais recentes que temos indicam que existem cerca de 60 produtos (de erva-mate) no mercado formal paraguaio”, acrescentou Oswald, que calcula que cerca de 42 marcas industriais do produto estejam oficialmente registradas. Ainda segundo Oswald, o gosto da erva-mate varia conforme a origem.

“Comparada à argentina, a erva-mate do Paraguai é mais forte e sofre um processo mecânico menor …”, disse ele. “Já a do Brasil é mais suave.”

Ilex Paraguariensis - Moises Bertoni

Ilex Paraguariensis – Moises Bertoni

 

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Prensa / Imprensa e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s