Chapéus “made in Paraguay” protegerão alemães em jornada mundial do Rio

Sombrero Pirí Made in Paraguay.

Sombrero Pirí Made in Paraguay.


Foto: Herminia Riveros, dedicada a fazer o que sabe melhor: tecer karanda’y para dar forma a um chapéu. Atualmente, trabalha com um grupo de artesãos que a ajudam a cumprir com a tarefa que recebeu da Alemanha. / Heber Carballo, ABC Color

O chapéu piri, um dos produtos mais úteis de nosso artesanato, também estará presente na Jornada Mundial da Juventude, que se realizará na segunda quinzena de julho no Rio de Janeiro. Desta vez, protegerá do sol os peregrinos alemães. Uma primeira remessa de 2.500 já foi enviada ao Velho Mundo. A exportação deixará um bom ganho aos artesãos de Limpio, que nos próximos dias esperam remeter a última leva de 400 unidades.
Sem dúvida, o artesanato paraguaio é muito apreciado e está fadado a conquistar os mercados dos países mais exigentes. Seus produtos são muito bem conceituados por sua beleza e seu colorido, ressaltando-se em quem os usa.

O chapéu piri é um dos objetos mais representativos do trabalho manual de nossos compatriotas. É utilizado para se proteger do sufocante calor do verão, e o estrangeiro que visita nosso país geralmente leva um de recordação.

Desta vez, 2.900 chapéus irão ao exterior e serão os protetores e o distintivo dos jovens alemães que participarão desde a segunda quinzena de julho da Jornada Mundial da Juventude, que terá lugar no Rio de Janeiro, com a presença do papa Francisco.

O pedido de confecção dos chapéus foi feito por uma organização de laicos alemães, denominada Adveniat, que contatou a Pastoral Social Arquidiocesana, que, por sua vez, estendeu o trabalho aos artesãos da companhia Aguapey, localizada a 7 quilômetros do centro de Limpio. Os mesmos receberam o pedido com muita alegria, pois, além de melhorar sua renda, os permitirá seguir adentrando em mercados exigentes.

O pedido foi feito no dia 7 de novembro de 2012, iniciando-se, a partir daí, os primeiros contatos para conseguir os materiais e, logo, o processo de tecer e armar os protetores. Desta data até a semana passada, já foram enviados cerca de 2.500 chapéus, e nos próximos dias será enviada a última remessa, de 400.

Herminia Riveros, uma das artesãs que coordena o grupo que elabora os chapéus, confecciona este objeto desde criança. Seus pais e avós também eram artesãos e ganhavam o necessário para viver dignamente.

Seus produtos não só são requeridos no Paraguai, como também no exterior. “Já enviamos chapéus ao exterior através de intermediários, mas desta vez somos nós, os próprios artesãos, que enviaremos à Alemanha o produto, através da Pastoral Social Arquidiocesana”, relatou.

Para a mulher, é todo um desafio enviar os chapéus à Alemanha. Aqui no Paraguai, cobram-se 5.000 guaranis por unidade; contudo, dos alemães, receberão mais que o dobro por cada produto.

Um artesão fabrica normalmente três chapéus por dia. É um trabalho que em sua maior parte consiste em tecer folhas de karanda’y e, aos poucos, dar a forma que se deseja. Se o entretecido é mais fino e delicado, confeccionam-se apenas dois por dia.

As folhas de karanda’y são compradas na zona do Salado, Chaco ou Emboscada. Uma vez conseguidas, as folhas são secas. Normalmente, este processo é realizado entre dezembro e janeiro, pois se necessita de muito sol.

A falta de capital faz com que muitas vezes os artesãos devam sobreviver com o antigo recurso da troca. Segundo Riveros, os armazenadores dão empréstimos com juros e logo se paga com a produção. Se sobre um pouco de planta, pagam com mantimentos. “Nós sobrevivemos deste trabalho. Não temos outra alternativa de ingresso, nem estudos para irmos sentar em um escritório. Fabricar chapéus é nosso trabalho”, destacou.

Os artesãos têm atualmente uma associação, denominada Aguapey, que reúne 12 pessoas, e é ela que recebe os pedidos e os repassa aos associados. Para responder às exigências dos alemães, também deram trabalho a outros artesãos que não estão no comitê.

Com relação ao pedido que os alemães fizeram para seus jovens que irão ao Rio de Janeiro, aponta-se que assumiram o compromisso de confeccioná-los e agora falta muito pouco para completar o pedido.

O desejo da artesã e de outras pessoas que estão trabalhando com ela é ter uma cooperativa com fundos próprios, e que esta provenha os créditos.

“Nós vivemos do que produzimos, por isso não temos forma de poupar. Além disso, os ganhos são muito poucos. Gostaríamos que alguém nos desse em doação um capital, para que administremos e, assim, tenhamos fundos e meios para nos auto-sustentar”, acrescentou.

A associação tem um local em construção, ao que faltam alguns componentes, como piso, instalação elétrica, corredor e máquina de costura de apoio. Faltam também janelas e portas. As pessoas que queiram colaborar com os mesmos podem ligar para o celular 0981 865713.

Finalmente, Herminia exteriorizou sua alegria pela decisão dos alemães de escolherem levar como insígnia um chapéu paraguaio, porque demonstra que o artesanato paraguaio ganha terreno e é requerido no mundo.

Fonte: Aníbal Modesto Velázquez. ABC Color, 2 de junho de 2013. Tradução livre.
Link: http://www.abc.com.py/edicion-impresa/locales/sombreros-made-in-paraguay-protegeran-a-alemanes-en-jornada-mundial-de-rio-579443.html

Saiba também: La Pastoral Social fue el nexo: http://www.abc.com.py/edicion-impresa/locales/la-pastoral-social-fue-el-nexo-579445.html

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Prensa / Imprensa e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s