Arqueologia guarani em língua portuguesa e guaraní

Ohai-autor: David Galeano Olivera

hallazgo_arqueologico (51)

No Paraguai, não existe a carreira de arqueologia e, por conseguinte, existem muito poucos trabalhos de pesquisa arqueológica. Contudo, convém destacar três valiosas prospecções arqueológicas levadas a cabo em nosso país e seus resultados. A primeira conduzida por José Antonio Gómez Perasso, Luciana Pallestrini e Ana Maria Castillo no Distrito de Caballero, Departamento de Paraguari; a segunda realizada durante a construção da Represa de Itaipu (meados dos anos 1980 e princípio dos 1990) no Distrito de Hernandarias, Departamento de Alto Paraná; e a terceira efetuada pelo Museu de Altamira (Espanha), no Distrito de Capitán Bado, Departamento de Amambay, cujos resultados foram conhecidos em 2009.

Paraguay retâme ndaipóri ñemoarandu TEKOYPYKUAATÝ pe ha upévare oî mbovymi tembikuaareka Tekoypykuaty rehegua. Upéicharô jepe, tekotevê ñamomba’eguasu mbohapy tembiapo guasu tekoypykuaaty rehegua oikova’ekue ñane retâme ha mba’e mba’épa oñemyesakâkuri umíva rupive. Peteîha niko omotenondékuri hikuái José Antonio Gómez Perasso, Luciana Pallestrini ha Ana María Castillo, Táva Caballero, Paraguari Tetâpehême; mokôiha katu oikókuri oñemopu’ârôguare Itaipu (1985 rupi 1990 rasami peve), Táva Takuru Puku (Hernandarias); Alto Parana Tetâpehême; ha mbohapyha, omotenondéva hikuái Altamira-gua (España), Táva Capitán Bado, Amambay Tetâpehême.

AArqueologa1988Caballero
Japepo (Urna Funerária) – Caballero – Paraguari

O homen de Caballero: 3.620 anos
Ava Caballero-Ygua: 3.620 ary

Em abril de 1986, iniciaram-se os trabalhos do Projeto Leroi-Gourhan, coordenados por Luciana Pallestrini nas terras de Juan Manuel Frutos, do Município de Caballero (departamento de Paraguari). Este programa arqueológico abarca toda a pré-história do denominado vale do Ypacaraí. Os primeiros resultados das datações radiocarbônicas deram 990 e 3620 anos antes do presente para as “Ilhas” habitadas pelo homem pré-histórico de Caballero; lá, esse homem confeccionou peças cerâmicas, talhou e poliu ossos, deixou traços de sua alimentação e sepultou seus defuntos.
A argila local constituiu-se em uma excelente matéria-prima para a confecção da cerâmica, que apresenta uma grande variedade de decoração inscrita. Durante a missão realizada no corrente ano, puseram-se também em evidência algumas peças em engobe. Nos artefatos líticos é evidente o aproveitamento de afloramentos rochosos e seixos rolados das proximidades. Os cerros que circundam e o próprio arroio Pypuku, vizinho, serviram de fonte de matéria-prima ideal, graças às possibilidades de deleção e coleta.

Ary 1986-me, oñemoñepyrûkuri peteî tembiapo ijojaha’ŷva Táva Caballero-pe, oîvahína Tetâpehê Paraguarípe. Pe tembiapo omoakâ José Antonio Gómez-Perasso, ñane retâyguáva; ha Luciana Pallestrini, Italia-ygua. Ha’ekuéra oheka upépe ñande ypykue rapykuere. Mokôivévante iñarandu ha ikatupyry upe mba’épe.
Hembiapokueraita rehe ae ko’áĝa jaikuaa Caballero-pe oikohague ñande ypykue “Ava Pypuku” ojapo mbohapysu poteîsa ary (tres mil seiscientos años). Upépe ha’ekuéra ojogapo, oheja ikaruha rapykuere, oñotŷ umi omanóvape ha ojapo hembipururâ yvy, ita ha kanguégui.

AArqueologaItaipu10.000aosMuseo
Japepo (Urna Funerária) – Itaipu, Hernandarias – Alto Paraná

O homem do Alto Paraná: 10.000 anos
Ava Alto Paranaygua: 10.000 ary

Os estudos arqueológicos realizados na zona do Alto Paraná revelaram a existência de vestígios de comunidades humanas de entre 8.000 e 10.000 anos. Os estudos históricos e socioculturais, com maior ênfase na margem paraguaia, revelam dados etno-históricos dos povoados da região e, finalmente, das migrações que ocorreram e deixaram profundas pegadas nesta região do continente. Os objetos recolhidos podem ser apreciados, por exemplo, no Museu de História Natural, que a Itaipu Binacional possuí em Hernandarias.
Os diversos trabalhos de engenharia conduzidos na zona das obras de Itaipu tiveram como um de seus efeitos secundários a remoção de uma enorme quantidade de superfície, tornando possível, deste modo, um intenso e frutífero trabalho dos arqueólogos. Os conhecimentos obtidos por estas investigações permitem conhecer com maior precisão os hábitos, costumes e nível de desenvolvimento das primeiras sociedades humanas assentadas no atual território do Departamento de Alto Paraná.

Itaipu Binacional, Paraguay ha Brasil retâme ombojoajúva tembiapoguasúpe, omopu’â haĝua tendyry’apoha (hidroeléctrica) Itaipúpe. Upépe, oñemopyenda haĝua upe mba’e guasuete, ojejuhúkuri avei ñande ypykue rapykuere. Umíva katu itujavéntema. Ha’ekuéra oikojepékuri upérupi ojapo pasu ary rupi (diez mil años). Itaipúpe ñaĝuahêvo jajuhukuaa, iñongatupyre, japepo (ha’ekuéra oipurúva oñotŷ haĝua omanóvape), hembipurukuéra: yvy, ita ha kanguégui ijapopyréva.

AArqueologaArterupestre240209AmambayAltamira
Itahai (Arte Rupestre) – Jasuka Venda, Capitán Bado – Amambay

O homem de Amambay: 5.200 anos
Ava Amambayygua: 5.200 ary

O Museu de Altamira, que investigou no Paraguai o patrimônio do povo indígena Paî Tavyterâ, encontrou no cerro Jasuka Venda, ao sul de Capitán Bado, no Departamento de Amambay, os indícios mais antigos da presença do homem na zona, com 5.200 anos. Cabe destacar que o Museu de Altamira está localizado em Cantabria (norte da Espanha), e seu diretor é José Antonio Lasheras.
Além dos vestígios mais antigos de presença humana no Paraguai, foram encontrados no cerro amostras de arte rupestre “inéditas até agora”, do “estilo de pisadas”, bem conhecido nos países dos arredores, como Brasil, Argentina, Chile e Bolívia. Esta expressão cultural apresenta em Amambay uma das cronologias mais antigas, a maior quantidade e densidade de sítios e a maior variedade de representações, o que induz a pensar que esta região pode ser origem e centro difusor deste tipo de arte rupestre em quando toda a América do Sul.
O cerro Jasuka Venda é o principal patrimônio da etnia Guaraní Paî Tavyterâ, um lugar sagrado, onde, segundo as crenças indígenas, surgiu o Deus Criador e o Grande Avô, Ñande Ru, e a partir do qual se criou o mundo e a humanidade.

Aipórô Jasuka Vendápe oikojepékuri umi ñande ypykue hi’arevéva (Caballero-guagui) ha haimete ohupytýva Itaipuyguápe. 5.200 ary jeko oguereko Ava Amambaygua. Upépe ha’ekuéra ohaiñepyrûkuri itáre. Ojapo hikuái opaichagua ta’ângamimi opytáva upépe ko’áĝa peve ha Paî Tavyterâ oñangarekóva hesekuéra. Oje’e upépe oñepyrûhague umichagua jehai upéi iñasàiva’ekue Brasil, Argentina, Chile ha Bolivia rupi. Péva niko tuicha mba’e ha tekotevê ojekuaauka mitâ ha mitârusukuérape, mbo’ehao rupive, ha maymaite ñane retâyguápe jaikuaaporâvévo ñane retâ rembiasakue.

Fonte: http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/arqueolog-a-guarani – David Galeano Olivera

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Guarani, Prensa / Imprensa e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s