Afincando as raízes

NOVA IORQUE. Em uma pequena igreja do bairro nova-iorquino de Queens, um grupo de 45 crianças de junta em cada sábado para cultivar suas raízes paraguaias. O fundador da Escola Paraguaia de Nova Iorque, Jorge Bosch, comentou conosco como tudo começou.

Fonte: Mayra Rivarola, ABC Color, 11 de outubro de 2013.
Link: http://m.abc.com.py/especiales/fin-de-semana/aferrandose-a-las-raices-627034.html

escuela paraguaya en NYC

Qualquer um pode se perder na Gran Manzana, e não somente fisicamente. Caminhando pelas ruas desta imensa selva de cimento, não é raro encontrar chineses, australianos, ganeses, equatorianos e poloneses em uma mesma quadra. Tampouco é raro que ao passar dos anos os imigrantes ou seus filhos se esqueçam de seus idiomas nativos e percam suas raízes.

Foi isso que motivou o arquiteto paraguaio Jorge Bosch a impulsionar um centro educativo em Nova Iorque, que, após nove anos de funcionamento, se converteu em um modelo para as comunidades paraguaias ao redor do mundo.

Em 1986, Bosch se mudou com sua esposa e seus três filhos a Nova Iorque. “Não queríamos que perdessem suas raízes. Por isso os colocamos na escola argentina, a única escola hispânica que havia”, relatou o arquiteto, falando de seu estúdio na Quinta Avenida da “cidade que não dorme”.

Após seis anos, Bosch e sua família regressaram ao Paraguai, mas sem se esquecer das lições aprendidas. Em 2000, o arquiteto retornou à cidade para ser nomeado presidente do Centro Paraguaio de Nova Iorque. “Pensei que seria bom ter uma escola para os filhos dos compatriotas, para que não percam suas raízes, e também pelo espanhol”, sustentou.

Depois de uma série de conversas, o Centro Paraguaio de Nova Iorque firmou um convênio com o Ministério de Educação e Cultura (MEC) para dar início à Escola Paraguaia. O órgão educativo se comprometeu a desenvolver a grade curricular e selecionar os professores, enquanto que a associação de paraguaios se encarregaria dos gastos.

Nove anos depois, um grupo de crianças de segundo ano escolar canta alegremente “Che Paraguay rasa hará, ndaipóri chéne mamove” (Não há de ter nenhum lugar que supere meu Paraguai), e se prepara para tomar aulas de guarani, castelhano, história e cultura paraguaia.

O currículo é complementar à educação que recebem durante a semana nas escolas locais. Contudo, os certificados levam o reconhecimento do MEC, facilitando os trâmites se as crianças retornam ao Paraguai e queiram se matricular em uma escola local.

Um dos maiores desafios para a instituição é a obtenção de fundos para financiá-la. Para isso, criou-se a Comissão de Apoio da Escola, que se dedica a arrecadar fundos através de contribuições mensais e eventos beneficentes.

“Levamos isso a todo pulmão com as pessoas que estão conosco à frente e aquelas que amam seu país, para que nunca percamos nossas raízes”, afirmou o vice-presidente do Centro Paraguaio em Nova Iorque, Silvio Frutos.

Outro desafio é captar o interesse dos paraguaios, para que levem seus filhos à escola. A diretora do colégio, Zulmira Torres, comentou que o interesse era baixo, mas que está crescendo e que, a cada ano, mais crianças se matriculam na instituição. “É fundamental seguir fomentando nossa cultura, para que as crianças que nasceram e cresceram neste país não percam suas raízes”, comentou Torres.

Por último, Bosch expressou seu desejo de que a escola siga crescendo e que o modelo seja implementado por outras associações de paraguaios no mundo. “Estamos abertos a ajudar outros grupos para que abram suas escolas”, concluiu.

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Afincando as raízes

  1. Raghavendra disse:

    Edinho Feledcio disse:Sf3 mais uma coisa, o Calico, que vocea citou no texto, e9 ate9 hoje o maior artilheiro da histf3ria do Figueirense com 94 gols, sf3 que agora ele tem a cpnmaoia do maior eddolo da histf3ria recente do alvinegro, o Fernandes, que fez esse gol no faltimo jogo contra o Avaed, 1 1 le1 na ressacada, fatalmente essa marca sere1 superada na se9rie B e o Fernandes se isolare1 nesse quesito. O Calico chegou a jogar junto com seus outros 3 irme3os no Figueira, conquistando ve1rios titulos nas de9cadas de 30 e 40.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s