Paraguai desafia estereótipo em Foz do Iguaçu

Josias de Souza 10/02/2014 00:20

Puente

Certos países são vistos sob o ângulo grotescamente simplificado do estereótipo. O Paraguai, por exemplo, é tido no Brasil como uma espécie de Éden do contrabando. Pois surgiu uma nova realidade que desafia, ainda que temporariamente, a ideia convencional que se faz do vizinho. A Ponte da Amizade agora tem mão dupla.

Os paraguaios cruzam a fronteira para exibir sua prosperidade na cidade paranaense de Foz do Iguaçu. Capitalizados por uma eloquente taxa de crescimento econômico —14,1% em 2013—, eles gastam no comércio e nos restaurantes. Investem em diversão. Tratam-se com médicos brasileiros.

O fenômeno ainda não foi estatisticamente dimensionado. Mas o repórter Alexandre Palmar colecionou um lote de evidências que subvertem o preconceito. Um supermercado da cidade, o Big Foz, passou a receber a visita diária de algo como 200 paraguaios. Eles já representam 5% da clientela do estabelecimento.

O shopping Cataratas JL estima que 10% dos seus 400 mil visitantes mensais vêm do Paraguai. Noutro shopping, o Catuaí, ainda em construção, duas das seis salas de cinema exibirão filmes legendados em espanhol. O mimo visual foi concebido como isca para atrair os novos consumidores endinheirados.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu, Roni Temp, diz que os gastos dos consumidores paraguaios são diversificados. “Muitos deles vêm gastar em alimentação, vestuário, lazer, saúde e até mesmo investir em imóveis na cidade.”

Roni Temp faz uma constatação que deveria funcionar como sinal de alerta. Segundo ele, empresários brasileiros vêm transferindo seus negócios para o Paraguai. Os empreendimentos migram para aproveitar vantagens tributárias. Os investimentos proliferam na agropecuária e também na indústria.

Uma lei paraguaia concede incentivos para a instalação de empresas exportadoras. No caso da indústria, cobra-se um tributo de apenas 1% do faturamento. Vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu, Mario de Camargo pinta o quadro: “Os investidores são atraídos pela segurança jurídica, baixa carga tributária e baixas contribuições sociais laborais. Além disso, a energia é barata. O Paraguai é o quinto maior exportador de carne e o quarto maior produtor de soja do mundo. Sua única dificuldade é a falta de saída para o mar, o que encarece o transporte das exportações.”

Fonte: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2014/02/10/paraguai-desafia-estereotipo-em-foz-do-iguacu

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Prensa / Imprensa e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s