A vida pulsa em ‘Sete Caixas’, thriller que se passa no Paraguai

Fonte: Luiz Zanin Oricchio (O Estado de S. Paulo), 23 de abril de 2014.
Link: http://m.estadao.com.br/noticias/arte-e-lazer,a-vida-pulsa-em-sete-caixas-thriller-que-se-passa-no-paraguai,1157645,0.htm

Sete Caixas já foi chamado de Cidade de Deus paraguaio. Mas a comparação é um pouco forçada. Verdade que, como o filme brasileiro, fala de garotos desassistidos, tráfico de drogas e corrupção. Mas o ponto de vista é outro e a proposta estética dos diretores Juan Carlos Maneglia e Tana Schémbori, embora frenética, difere da de Fernando Meirelles em sua adaptação do romance de Paulo Lins.

O viés adotado pelos paraguaios não é a de alguém metido com o tráfico, mas o de um garoto que sobrevive num mercado de Assunção de pequenos transportes realizados com sua carreta de mão. Ele faz o mesmo que outros garotos e ganha uns trocados. Insuficientes para comprar o celular com que sonha. Um dia aparece uma proposta tentadora – a de transportar e esconder as tais sete caixas, das quais ele desconhece o conteúdo e valor. Ele e o espectador.

Esse será o mistério. Victor e suas caixas, atrás das quais muita gente corre em uma Assunção de pesadelo, cheia de vielas sujas, tipos mal-encarados e intenções duvidosas.

A proposta é clara: atrair a simpatia do espectador para Victor e suas dificuldades em cumprir a missão. Que consiste em ocultar as caixas, depois entregá-las em determinado endereço e jamais tentar saber o que elas contêm. Uma alavanca narrativa desse tipo de história consiste nas dificuldades da missão, pela qual o garoto recebeu metade de uma nota de cem dólares; a outra metade virá depois da tarefa cumprida.

O charme meio sujo do filme consiste na naturalidade com que o cotidiano do tal Mercado 4 é mostrado. Aquilo pode ser uma selva, porém habitada por seres humanos reais, matizados, contraditórios, cheios de defeitos e qualidades – e muito empenhados em sobreviver. Nessas condições, para permanecer à tona é preciso evitar vacilos. Uma falha e pode ser o fim. Em especial quando se convive com gente perigosa, para quem a vida humana não vale um guarani.

Aliás, o filme busca a naturalidade da “vida como ela é”. Com pouca preocupação em ser formalmente elegante, reproduz diálogos como eles se dão de verdade. Por isso, as falas são mescla de espanhol e guarani, num rápido dialeto que exigiu legendagem mesmo para as cópias exibidas no Paraguai.

Apesar de deslizes (como alguns personagens francamente caricatos), Sete Caixas exibe um frescor e dinâmica exemplares. A poluição visual que se projeta na tela é aquela mesma do ambienta caótico do Mercado 4, onde a história foi filmada. A vida pulsa por si, e não tem necessidade de ser bonitinha para exibir sua força e plenitude.

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s