Ñandutí, o tecido que apaixona

Uma antropóloga japonesa que conheceu o Paraguai quando tinha 22 anos, durante um trabalho de voluntariado, se encontra em nosso país e teve uma reunião com tecedoras de ñandutí, com o fim de criar vínculos entre estas e uma empresa interessada em nosso artesanato. “Me apaixonei pelo Paraguai e quero difundir sua cultura”.

Fonte: Última Hora (PY), 20 de setembro de 2014. Tradução livre.
Link: http://www.ultimahora.com/nanduti-el-tejido-que-enamora-n831488.html

fujikake 1
A antropóloga Yoko Fujikake, atenta às explicações de uma das tecedoras mais emblemáticas de Itauguá, dona Eusebia de Yegros. Foto: Gentileza.

Yoko Fujikake é antropóloga e diretora do Instituto de Inovação Urbana da Universidade Nacional de Yokohama, Japão. Dedica-se ao desenvolvimento de comunidades e está em nosso país com a finalidade de estabelecer um contato direto entre as tecedoras de ñandutí e uma empresa japonesa interessada no artesanato paraguaio.

Mais de 20 tecedoras da cidade de Itauguá receberam Fujikake, explicando-lhe o processo e os custos de seu trabalho.

O primeiro encontro foi com a Coordenadora de Artesãs de Ñandutí de Itauguá e o segundo, com tecedoras independentes, da mesma cidade. Fujikake também aproveitou a oportunidade para conhecer de perto o trabalho da “Ceramista da América”, dona Rosa Brítez, que viajará no próximo mês ao Japão.

fujikake 2
“A Ceramista da América”, Rosa Brítez, fazendo demonstração de seu trabalho diante da delegação japonesa. Foto: Gentileza.

“Minhas amigas no Japão querem expandir a cultura do ñandutí no Japão. Queremos fazer algo por este país, e não somente nós; há outras pessoas mais, inclusive uma empresa. Por isso, estou aqui”, explicou ao Última Hora.com.

Sua passagem pelo Paraguai

Yoko Fujikake chegou pela primeira vez ao Paraguai em 1993, como técnica voluntária da JICA, tendo trabalhado em zonas rurais do departamento de Caaguazú por um período de mais de dois anos.

Fujikake ensiou nutrição e higiene aos camponeses. “Eles praticamente não consumiam verduras, então lhes ensinamos a utilizar as hortaliças. Por exemplo, ensinamos-lhes a adicionar verduras às tortillas, a fazer geleias com cenouras, entre outras coisas”, disse Yoko.

A partir de 1995, Fujikake viajou constantemente a nosso país em companhia de estudantes, que realizam intercâmbios culturais e colaboram na área rural.

fujikake 3
A jovem itaugüeña. Viviana Pereira, vestida com traje de ñandutí, acompanhou o percurso de Yoko Fujikake pela cidade. Foto: Gentileza.

Hospitalidade

“As pessoas são muito amáveis, atentas, atenciosas. Elas me tratavam como se fosse de sua família”, recorda Yoko, com saudade. Conta, inclusive, que um dia foi visitar uma família, depois de uma chuva, de moto: “como sempre fui pontual e, dessa vez, não chegava, a senhora e seu filho saíram para me procurar. Eu havia caído da moto e não consegui me levantar. Me encontraram jogada no barro, com a perna muito ferida, com sangue, e chorando. A senhora me tratou como se fosse minha mãe. Rasgou um pedaço de roupa para envolver minha perna. Me levou até sua casa e me prestou os primeiros auxílios”, explica.

“Esta é uma das coisas que fizeram eu me apaixonar pelo Paraguai: sua gente”, disse Fujikake.

Fundação Mitaí y Mitakuñaí

Em 1995, ao final de seu trabalho, Fujikake decidiu fundar a organização Mitaí y Mitakuñaí, com sede em Tóquio, dedicada à construção de escolas. “Temos escolas em Santo Domingo, San Joaquín e em vários assentamentos, todos em Caaguazú”.

“Eu via a necessidade das mães que tinham que trabalhar, mas não tinham onde deixar seus filhos, e a falta de educação pré-primária. Isso me motivou”, sentenciou.

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s