“Quis dizer ‘Paraguai presente’, foi por isso que saudei em guarani”

Berta Rojas, brilhante apresentadora no Grammy Latino.

 

A violonista paraguaia entregou sete prêmios durante a celebração. O grande ganhador da noite foi Enrique Iglesias, com sete gramofones.

Fonte: La Nación (PY), 22 de novembro de 2014. Tradução livre.

Link: http://www.lanacion.com.py/articulo/184164-quise-decir-paraguay-presente-fue-por-ello-que-salude-en-guarani.html

Berta

“Foram tantas emoções juntas que é difícil descrever o que se sente”, diz, em entrevista ao La Nación, a violonista Berta Rojas, que foi uma das grandes protagonistas do Grammy Latino 2014, ao ser convidada a apresentar sete dos prêmios durante a gala celebrada na quinta-feira (20/11/2014), no hotel e cassino MGM de Las Vegas.

“Senti e sinto o apoio de todo um país, e o que vivi ontem foi algo incrível. Os programas com blocos de cozinha ‘Salsa Roja’, os restaurantes que se somaram para que a Salsa Roja fosse o prato do dia e as pessoas maravilhosas que, através das redes sociais, me davam seu apoio incondicional… Tudo isso me encheu de felicidade e emoção”.

“Algo novo e surpreendente para mim foi o privilégio que me deram de apresentar sete prêmios nas categorias que, para mim, foram as mais significativas no pré-telecast. Imagine o que é, para mim, dar o prêmio à família de Paco de Lucía. Era difícil conter a emoção”, afirma.

“Quis dizer ‘Paraguai presente’, foi por isso que saudei em guarani a audiência” (disse “Mba’eichapa” [“como estão?”]). “Olhava para o público, e ali estavam gênios que admiro, Drexler, Vives, Lila Downs, Soledad, Franzetti, Niña Pastori, Blades e tantos outros. Foi muito emocionante”.

“Foi uma grande honra ter sido nomeada pela segunda vez, porque isso confirma que estamos porduzindo um trabalho que está à altura dos melhores que são produzidos na América Latina, desta vez, em uma categoria tão difícil, que é a de melhor álbum de música clássica, pois é um prêmio só para todo o gênero clássico. O outro para a música clássica é o de melhor composição, que é muito específico. Significa que todo o mundo clássico se concentra nessa categoria, na qual Salsa Roja competiu e chegou tão longe. Estou orgulhosa deste disco”, acrescenta, enfim.

Berta Rojas foi nomeada com seu disco “Salsa Roja” na categoria “Melhor Álbum de Música Clássica”, conquistado por “Verdi”, de Plácido Domingo.

SETE ENTREGAS

Berta entregou o troféu “Melhor Álbum Instrumental” a Arturo O’Farrill por “Final Night at Birdland”; em seguida, o de “Melhor Álbum Folclórico” nas mãos do trio Lila Downs, Niña Pastori e Soledad por “Raíz”. Segui com “Melhor Álbum de Tango”, com uma afetiva saudação a Rubén Blades, autor de “Tangos”. “Com profunda emoção”, anunciou o Grammy de “Melhor Álbum de Música Flamenca” para o falecido Paco de Lucía, cuja esposa e filhos aceitaram o prêmio para o disco “Canção Andaluza”.

Berta anunciou o “Melhor Álbum de Jazz Latino”, compartilhado entre Chick Corea (“The Vigil”) e seu companheiro de turnê “Tras las huellas de Mangoré”, Paquito D’Rivera (“Song for Maura”), com quem, o ano passado, obteve nomeação graças ao disco “Día y Medio”.

Por último, entregou o Grammy de “Melhor Álbum Cristão (Em Espanhol)” nas mãos de Danilo Montero (“La Carta Perfecta – En Vivo”), e anunciou o de “Melhor Álbum Cristão (Em Português)”.

O GRANDE GANHADOR

O cantor espanhol Enrique Iglesias se alçou com o maior número de gramofones dourados na décima quinta edição do Grammy Latino, com um total de três.

Iglesias, que não compareceu à gala por estar em Paris, levou todos os prêmios pelo tema “Bailando”, e os compartilhou com os cubanos Descemer Bueno e Gente de Zona, que colaboraram com ele nesse tema.

“Bailando” foi proclamada a melhor canção do ano, melhor canção urbana e melhor interpretação urbana do ano.

Também obtiveram múltiplos galardões o porto-riquenho Calle 13, o uruguaio Jorge Drexler, o colombiano Carlos Vives e o violonista de flamenco espanhol Paco de Lucía [1].

Nota do tradutor:

[1] O violonista Paco de Lucía faleceu em 25 de fevereiro de 2014.

Anúncios

Sobre paraguaiteete

O Núcleo Cultural Guarani “Paraguay Teete” nasceu em junho de 2009 em São Paulo, Brasil, da mão de admiradores da cultura guarani residentes nessa cidade para difundir a rica cultura da República do Paraguai. Dentre os principais objetivos do Núcleo, podemos destacar: 1. Gerar uma imagem diferente daquela que muitos brasileiros têm do país (como por exemplo, a ideia de que o Paraguai se reduz a Ciudad del Este) por meios de eventos culturais tais como apresentações de documentários, palestras, gastronomia, música e cursos. 2. Fortalecer a identidade cultural de paraguaios e descendentes residentes no Brasil por meio da difusão permanente da cultura e da língua Guarani. 3. Proporcionar espaços e contatos para os profissionais paraguaios das diferentes modalidades artísticas, dando-lhes a possibilidade de ter acesso ao rico circuito cultural brasileiro e, em contrapartida, oferecer a mesma oportunidade para brasileiros que queiram conhecer ou desfrutar da autêntica cultura paraguaia. 4. Defender a dignidade, a imagem e a história do Paraguai e dos seus descendentes perante situações discriminatórias, tratos pejorativos, piadas e chacotas que a mídia do Brasil vem produzindo constantemente. 5. Acionar a Polícia Federal contra criminoso que usam a internet para caluniar com comentários racistas que violem a Lei Nº 7.716/89: Art. 1° diz “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. Assim como o Art. 20° que diz “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. El Núcleo en castellano: El Núcleo Cultural Guaraní "Paraguay Teete" nació en junio de 2009 en la ciudad de São Paulo, Brasil, de la mano de admiradores de la cultura guarani residentes en esta ciudad para difundir la rica cultura de la República del Paraguay. Entre los objetivos se encuentran: 1. Generar una imagen diferente de la que los brasileños tienen del país (entre otras ideas de que piensan que Paraguay se reduce a Ciudad del Este). 2. Fortalecer la identidad cultural del paraguayo y de sus desendientes residentes en el Brasil a través de la difusión permanente de la Cultura Guaraní resaltando siempre el idioma Guaraní. 3. Proporcionar espacios y contactos para los profesionales de las diferentes modalidades artísticas, dándoles la posibilidad de acceder al rico circuito cultural brasileño y a
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s